26/11/2015

Afinal quem financia o ISIS ?

quem financia o estado islâmico


Vamos recuar um pouco no tempo:

Ano de 2012:
"O Presidente francês reconheceu ter entregado armas aos rebeldes sírios durante o embargo da UE, segundo um livro que será lançado em breve em França.


As entregas tiveram lugar em 2012, antes de se ter posto fim ao embargo em maio de 2013, admitiu François Hollande aquando a sua última entrevista desse ano com o jornalista e escritor Xavier Panon. "Começámos a entregar (as armas) quando tínhamos a certeza de que iam parar a boas mãos. Quanto às armas letais, foram os nossos serviços que as entregaram", disse Hollande ao escritor...

fonte:  RT News


Na Síria são os Jihadistas que ficam com as armas que eram para os rebeldes Sírios:

"WASHINGTON - A maior parte das armas enviadas a pedido da Arábia Saudita e do Qatar para grupos de rebeldes sírios que lutam contra o governo de Bashar al-Assad acabam nas mãos de jihadistas islâmicos radicais , e não nos grupos de oposição laicos, que o Ocidente quer reforçar, de acordo com responsáveis americanos e diplomatas do Médio Oriente.

fonte: NY Times


França financiou os rebeldes Sírios para derrubar Ashar al-Assad:

"A França se tornou-se o mais importante financiador da oposição armada síria e financia diretamente os grupos rebeldes em torno de Alepo, no quadro de um esforço renovado para derrubar o assediado regime de Assad. No mês passado grandes somas de dinheiro foram transferidas por representantes do governo francês, através da fronteira com a Turquia, para os comandantes rebeldes, de acordo com fontes diplomáticas. 
O dinheiro foi usado para comprar armas para o interior da Síria e financiar operações contra as forças lealistas.

fonte: The Guardian


Ano de 2014:

François Hollande admitiu que a França forneceu armas a rebeldes Sírios:

"O Presidente que Francois Hollande declarou quinta-feira que a França tinha entregado armas aos rebeldes que lutam contra o regime sírio de Bashar al-Assad, "há alguns meses."

fonte: France 24


2015:
Lançador de rockets Francês, vai parar às mãos do Estado Islâmico.
Fonte: Twitter do jornalista correspondente da RT News, Murad Gazdiev.
























Qatar e Arábia Saudita também financiam o Estado Islâmico:
"As duas facções que obtêm melhores resultados contra as forças de Assad, são dois grupos extremistas islâmicos: Jabhat al-Nusra e o estado islâmico no Iraque e Síria (ISIS), este último ganha actualmente terreno no Iraque e ameaça desestabilizar ainda mais toda a região. 
E este sucesso é, em parte, devido ao apoio que estes dois grupos receberam de dois países do Golfo: o Qatar e Arábia Saudita.


Jabhat al-Nusra tem beneficiado de tal maneira das generosidades militares e económicas do Qatar que um importante oficial do Qatar disse-me que podia reconhecer os comandantes al-Nusra pelos blocos de casas que controlam nas várias cidades sírias. Mas ISIS, é outra coisa, como afirmou um importante responsável do Qatar: "ISIS é desde o início um projecto saudita." 

fonte: The Atlantic




Turquia tem as mãos sujas:

















Necmettin Bilal Erdogan, o filho do presidente da Turquia (Recep Tayyip Erdogan) tem negócios de petróleo com o Estado Islâmico.
Ele é o terceiro filho do presidente, é um dos três accionistas da BMZ Group Denizcilik, uma empresa de transporte marítimo, ele compra milhões de barris de Petróleo provenientes da Síria (vendidos pelo Estado Islâmico).

Os serviços secretos Russos sabem que a Turquia abateu o caça Russo Su-24 de propósito, e sabem ainda que os jihadistas do Estado Islâmico foram treinados militarmente pelas forças especiais Americanas, Israelitas e Turcas em bases na

província de Konya, na Túrquia, região que faz fronteira com a Síria.



.








fonte: Prison planet



Cada vez é mais evidente que os Estados Unidos e a Turquia apoiam o Estado Islâmico :

Estados Unidos recusam-se a bombardear camiões cisterna do Estado Islâmico.

“Eu pessoalmente contactei representantes americanos pedindo-lhes para alvejarem os camiões-cisterna do EI que transportam petróleo iraquiano e sírio para a Turquia, mas  informaram-me que são alvos civis e então não os podem atacar”, disse à Sputnik o líder do partido da Coalizão do Estado de Direito no parlamento iraquiano e antigo conselheiro para a Segurança Nacional, Mowaffak Rubaie.

O chanceler sírio Walid Muallem por sua vez afirmou que o filho do presidente turco Necmettin Bilal Erdogan pode ter interesse no comércio clandestino de petróleo com o grupo terrorista Estado Islâmico.

Ele também disse que a Turquia abateu o avião russo agindo em nome da empresa petrolífera propriedade do filho do senhor Erdogan, Bilal. 


0 comentários:

Enviar um comentário