24/11/2015

Mistério da estrela Kic 8462852
















Cientistas descobriram um estranho padrão de luz em redor da estrela KIC 8462852, que simplesmente não conseguem explicar. O mistério é tão grande que até “tecnologia alienígena avançada” já foi considerada como uma possibilidade.
“Extraterrestres devem sempre ser a última hipótese a considerar, mas parecia ser algo que se esperaria que uma civilização alienígena construísse”, disse Jason Wright, astrónomo da Universidade Estadual de Pensilvânia, nos EUA, ao jornal The Atlantic.

A estrela KIC 8462852 está localizada a cerca de 1.500 anos-luz de distância, entre as constelações do Cisne e Lira. Ela é mais brilhante, mais quente e mais massiva do que o nosso sol.
Descoberta pela primeira vez pelo telescópio espacial Kepler da NASA em 2009, vários cientistas estão analisando os dados a apontaram “bizarra” e “interessante”. Assim, os astrónomos começaram a estudá-la.

O que tem de especial? Normalmente, as variações de brilho das estrelas são muito ligeiras, menos de 1% de escurecimento a cada poucos dias, semanas ou meses, dependendo do tamanho da órbita do planeta que a circunda.
Mas a KIC 8462852 possui variações de brilho altamente irregulares.
Não há nenhuma órbita periódica identificável, apenas bloqueios de luz estranhos e sem padrão discernível ocorrendo.


Escurecimento muito grande:

Estes efeitos de escurecimento são significativos. Num ponto, a quantidade de luz da estrela caiu em 15%, noutro, 22%.
Mesmo um planeta do tamanho de Júpiter só bloquearia cerca de 1% deste tipo de luz da estrela e é basicamente tão grande quanto um planeta pode ser.
O escurecimento não pode ser devido a outra estrela, também, ou os cientistas tê-la-iam visto. A falta de um padrão é mais uma evidência de que não é uma estrela.
O que quer que esteja bloqueando a luz de KIC 8462852 é grande, no entanto, com até a metade da largura da própria estrela.




Descartando teorias:

A explicação mais óbvia para os eventos de escurecimento irregulares é que KIC 8462852 tem uma massa de lixo espacial (rochas e poeira de diferentes formas e tamanhos) circulando-a em formação apertada.
O único problema é que isso só ocorre quando uma estrela é jovem, e a evidência aponta para a KIC 8462852 ser velha.

“Nós nunca tínhamos visto nada como esta estrela”, disse uma das pesquisadoras, Tabetha Boyajian, da Universidade de Yale nos EUA.
Poderia ser um erro? Não. Os cientistas já descartaram a possibilidade de que a informação esteja errada. “Achamos que poderiam ser dados falsos ou um movimento defeituoso na nave espacial, mas tudo estava ok”, disse Boyajian.


Pensando fora da caixa:

A melhor explicação que temos até agora, então, é que, em algum ponto, outra estrela passou pelo sistema KIC 8462852 e perturbou sua gravidade, puxando uma massa de cometas em direcção a ele. Há outra estrela perto o suficiente de KIC 8462852 para tornar isso uma possibilidade.
Mas seria uma extraordinária coincidência, de acordo com os cientistas.
Sem contar que nem todos estão convencidos de que uma massa de cometas bloquearia 22% da luz da estrela.

Wright afirma que precisamos considerar outras opções mais ousadas, como uma civilização alienígena avançada no processo de construção de algo enorme próximo a KIC 8462852.

Live Science
.

0 comentários:

Enviar um comentário