24/11/2015

Skylon, avião futurista Inglês


















A empresa britânica Reaction Engines Limited está desenvolvendo um sistema de motor que vai ser capaz de levar 300 passageiros a qualquer parte do mundo em apenas 4 horas.
Ainda mais impressionante, o mesmo motor pode também ser utilizado para pilotar um avião no espaço.


Sistema inovador:

O sistema de motor se chama SABRE, e é baseado num dispositivo chamado “precooler” ( “pré-arrefecedor”), uma tecnologia capaz de arrefecer o ar que entra no motor por mais de 1.000 graus Celsius num 0,01 segundo.

Isso corresponde a uma inédita taxa de 400 megawatts de refrigeração, o que permite que o avião “respire” oxigénio. Por outras palavras, significa que o sistema pode funcionar a uma potência muito maior do que actualmente é possível.


O sistema pré-arrefecedor pesa cerca de uma tonelada é constituído por uma espiral de tubos finos cheios de hélio condensado. Estes tubos sugam o calor do ar, resfriando-os a menos 150 graus Celsius antes da sua entrada no motor.

O SABRE será utilizado em dois modelos de avião, no LAPCAT A2, um avião comercial capaz de transportar passageiros de Bruxelas a Sydney em “duas a quatro horas”, e no ambicioso SKYLON, um avião não tripulado que visa proporcionar um acesso mais barato ao espaço.

Segundo o engenheiro-chefe Alan Bond, o LAPCAT A2 será capaz de voar “muito facilmente” ao redor do mundo a cinco vezes a velocidade do som.



No espaço:



















SKYLON, o avião que nos levará para o espaço exterior, terá 82 metros de comprimento e, embora vá voar como um foguete, descolará e pousará horizontalmente como um avião normal, o que o tornará mais versátil. O modelo está orçado em cerca de 1 bilião de dólares.

Infelizmente, ele não terá quaisquer janelas, mas se a nova tendência da aviação pegar  alguns projectos pretendem colocar câmeras do lado de fora dos veículos e mostrar em telas enormes uma visão de 360 graus do exterior ao vivo, isso não seria um problema.
A Reaction Engines Limited já está avaliando a eficácia do SABRE, e planeia os primeiros voos de teste para 2019.

.

0 comentários:

Enviar um comentário